24 de janeiro de 2013

Sobre a volta da 89 FM

Rádio ainda patina ao repetir músicas, mas ainda assim é a melhor opção do dial paulistano para quem gosta de rock.Foto: Divulgação.

Passado pouco mais de um mês desde sua volta ao dial paulistano, a 89FM - a rádio rock tem causado algumas reações (positivas e negativas) nas redes sociais e na internet. Ninguém pediu, mas eu vou dar minha opinião. =D

Eu, assim como alguns leitores do blogzinho, gosta de ouvir música no rádio, por costume, comodidade ou pelo simples fato de gostar mesmo. Não dispenso o Mp3 player, mas gosto de saber o que anda rolando na música sem sair por aí caçando ou assinando feeds que não terei tempo de ler. A volta da 89, agora denominada UOL 89 A Rádio Rock, veio pra suprir essa falta de música nova no dial.

Claro que a programação não é perfeita, longe disso, há alguns horários (principalmente das 6h às 8h) que são insuportavelmente chatos, recheado de 'clássicos' e com poucas novidades. E esse é, sempre foi e parece que sempre será o grande problema das rádios brasileiras - não só as de rock: não priorizar o novo.

Clássico é bom, mas enche o saco ouvir Nirvana, The Cure ou Led Zeppelin de duas em duas horas! Uma das vinhetas novas da rádio fala disso, dessa tal 'renovação' com bandas e/ou artistas novos, mas não é o que acontece muito na prática, exceção feita ao horário do Tatola que, com a ajuda do 'mestre', Roberto Maia, consegue dar um sopro de novidade e vida à programação da rádio.

Sei que alguns dirão: 'pô, mas na rádio só rola se pagar'. Pode ser, mas o pessoal podia ser um pouco mais inteligente e tocar coisas novas, dando 'pitadas' de clássico ao longo do dia. Ia ser bem melhor.

Enfim, o quero dizer é que não existe rádio perfeita, a não ser aquela que nós prórprios criamos no nosso MP3 player ou iPod. A 89Fm não veio para salvar o dial, mas para deixá-lo mais monótono. 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.