15 de maio de 2011

Crítica: Smallville - Final da série


Décima e última temporada decepciona ao não criar identidade própria. Foto: Divulgação.

Há dois anos, prometi que não perderia mais tempo assistindo 'Smallville'. Mudanças escabrosas no roteiro, personagens vitais que simplesmente morrem, excesso de homenagens aos filmes do Richard Donner, enfim, uma salada mista temperada com histórias fracas.

Mas, como aspirante a crítico (é, eu sei que tá demorando pra eu me formar em jornalismo) preciso de argumentos para criticar um seriado.

Pois bem, fiz uma maratona e me atualizei até a nona temporada. Pronto, podia acompanhar o décimo e (ufa!) último ano de treinamento de Clark Kent.

ALERTA DE SPOILER: Se você não acompanha a série online (como eu), não siga em frente!

A 10ª temporada de Smallville começou em outubro nos States, e o último eposódio foi ao ar na sexta-feira, 13 de maio. No Brasil, a série deve terminar no meio de junho, de acordo com a programação do Warner Channel.

Se você acompanha a série, deve se lembrar que no final da nona temporada, Clark Kent (Tom Welling) duela com Zod (o caricato Callum Blue) e o manda para a Zona Fantasma, se ferindo com o cristal azul.

Pois bem, Lois Lane (Erica Durance) já sabendo que o 'Borrão' (que nome idiota!) e Clark são a mesma pessoa, o salva da morte (!) retirando o cristal.

Lois então, 'foge' e se esconde no Egito, deixando Clark a ver navios. E, pasmem, depois que volta para Metrópolis, ela vira uma espécie de membro 'honorário' de uma Liga comandada por Tess Mercer (Cassidy Freeman)!

Ok, eu entenderei se você quiser parar de ler por aqui. Sugiro que abandone a leitura AGORA. Não? Você tem certeza? Ok, lá vamos nós...

Entre um episódio e outro, Smallville dá sinais de que o fim da série era a melhor saída. E aqui vai uma reclamação: que diabos os produtores/roteiristas têm na cabeça ao pular etapas na formação do Super?

Zod, Apocalypse, Darkside, Supergirl (!) e a Liga quase inteira. Todos apareceram em 10 anos de seriado!

Consideração feita, vamos em frente (vou direto aos dois últimos episódios, para poupalá-los do sofrimento).

De casamento marcado, Lois e Clark começam a duvidar se realmente estão 'destinados' a ficar juntos. Paralelamente, Oliver Queen (Justin Hartley) é dominado por Darkside e fará de tudo para tirar os poderes de Clark com um anel feito de Kriponita amarela (ou de ouro, sei lá).

E aí, meus queridos...É clichê atrâs de clichê. Jonathan Kent (John Schneider), que havia morrido, reaparece em uma 'sessão espírita'. Quem também dá o ar da graça é Lionel Luthor (John Glover) diretamente de uma 'terra paralela'.

Clark, enfim, se liberta de seus 'medos' e destrói facilmente Darkside. Mundo salvo, certo? Quase, já que Lex Luthor (Michael Rosembaum) - que também tinha ido desta para melhor - ressurge clonado e se torna o presidente dos Estados Unidos (assim como nas HQs). Mas ainda (AINDA) não representará perigo.

E sim, Tom Welling veste o uniforme do Superman (mesmo que por alguns minutos e de longe, muito longe).

O grande problema de Smallville foi a ideia equivocada dos produtores/roteiristas em não se desvincular dos filmes do Superman dos anos 1980. E sem essa de homenagem, por favor! A história do Homem de Aço tem muita coisa além dos (maravilhosos) longas de Richard Donner.

Para piorar, a tal cena em que Clark veste o uniforme, - ele o recebe das mãos do espírito de Jonathan Kent - é piegas. Só não é pior do que a cena em que Clark voa. Se eu disser que ficou mal feita estou elogiando.

É claro que 'Smalville' não é tão ruim. Tivemos uma boa Lois Lane, ótimos novos personagens como a Chloe (Allison Mack), mas se prender demais aos filmes da década de 80 faz com que a história do Superman pareça limitada. Ou será que estou enganado e a história é realmente limitada (espero respostas em 'Man of Steel', de Zack Snyder)?

Ps: É, minha 'fast' crítica se resume ao primeiro parágrafo....

Nota do seriado: 6
Nota da última temporada: 5


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

6 comentários:

Yves disse...

Eu não mudaria muita coisa de sua crítica. Você não fez uma maratona de Smallville sozinho, eu também me aventurei a assistir aos Boxs de smallville e definitivamente as mudanças drásticas de roteiro foram estragando lentamente a série. Para mim que assisti as todas as temporadas em 4 meses tive a sensação que o Superman que todos lembram, teve sérios problemas com seus roteiros e seus relacionamentos com os outros personagens. Seus foram completamente mudados com o que conhecemos, por exemplo, a temporada em que ele deveria travar uma batalha contra o Apocalypse todos sabemos que este foi o vilão que literalmente matou o Homem de aço e no final da temporada vemos ele destruindo seu inimigo como se ele fosse um mero humano. Outro relação que me deixou desapontado foi o épico relacionamento com o Lois Lane. Para quem acompanha a série você tem a sensação de que a Lois Lane é a segunda opção, pois nas 7 primeiras temporadas de Smallville, ficou claro que Clark Kent era apaixonado por Lana Lang e para quem cresceu vendo o Superman não tendo olhos para outra mulher a não ser a Lois Lane. Mas temos que elogiar 2 atrizes que fizeram a série um pouco mas interessante, Allison Mack e Erica Durance. A Chloe se fez necessária durante a série, a companheira de Clark em todos os momentos de sua jornada e quando sua saída acontecia, ficava uma expectativa de quando ela retornaria, pois sua presença e atuações deram a série um plus que faltavam. Erica Durance só não foi melhor por culpa dos roteiros, o lado decidida, sem limites para uma matéria e todos as características da Lois Lane foram bem interpretados pela atriz, a única falha que pude notar foi a Lois Lane correndo atrás do Clark no começo do relacionamento deles, isso foi umas das principais falhas de roteiro na minha opinião. Quanto ao último episódio fica a sensação de que ele não voa ou ele não é o Superman, afinal o nome dele nem inventado foi na série. Concordo em gênero número e grau quando você fala de como é difícil ver o Superman voando e aquele símbolo que deveria aparecer e apresentar para a humanidade para então destruir o Darkseid passou, literalmente, como uma bala até para aqueles que usaram a opção Slow Motion para ter certeza que era ele mesmo. Por fim, fica a mal contada história de um dos super-herói que originaram toda a épica guerra Marvel vs DC por nossa fantasia e dinheiro(afinal nada é de graça). Espero, sinceramente, ver um renascimento do Superman de Zack Snyder tão bom quanto o que vimos do Batman de Christopher Nolan.

Grato pelo espaço,

Yves Mavignier

@kmilalais disse...

Foi um erro fazer uma crítica do jeito que você fez, Anderson.

A série apesar de se prender sim as estórias do Super, tem sua própria mitologia ao trazer personagens dos quadrinhos para a tv. Assistir a série levando a sério a coisa toda, é um equivoco. Smallville foi feito para adolescentes e não espere outra coisa que pieguisse como Jonathan dar a roupa para Clark e muitas outas cenas que não precisavam estarem lá.

"Finale" errou em pontos e acertou em outros o que compensou e muito. Foi pura nostalgia o episódio inteiro...

Allison Mack realmente é uma das que se salva na série. Muitas vezes continuei a assistir o seriado por causa dela...

E posso considerar a nona uma das melhores temporadas da série por conseguir inovar. E dizer que o Callum Blue é caricato? Tem certeza? Quer um exemplo de caricatura? Vai assistir Robert Pattinson e vc vê o que é um exemplo disso. Mas enfim, critica é critica, respeito a sua e aqui está a minha ^^D

Anderson Silva disse...

Obrigado pelas visitas e pelos comentários! @kmilalais, eu acho o Callum Blue péssimo pelo jeito como ele resolveu 'empostar' a voz, mas é, como vc disse, só a minha opinião e respeito a sua (Não posso falar do Pattinson, pois não vi Crepúsculo..rs)

Yves, valeu pelo comentário. Concordo com vc, a Allison Mack e a Erica Durance foram mto bem realmente.


Abraços!

Marcos Paulo disse...

PARABÉNS PELO BLOG, SEM DÚVIDAS VOCÊ FOI MUITO FELIZ EM SUA CRITICA AO SERIADO, DEIXOU A DESEJAR E MUITO, E PARA A GRANDE MAIORIA AMANTES DO SERIADO FICA O GOSTINHO DE DECPÇÃO OU QUERO MAIS.
ABRAÇO.

http://marcospauloemacao.blogspot.com/

Anônimo disse...

Eu até concordo em boa parte da sua crítica, mas acho que as homenagens aos filmes dos anos 80 foi o que fez a série nao degringolar de vez.
O episódio em que Clark opta por usar os oculos nerd , para mim, salvou o fiasco q a série tinha se tornado.
Gostei muito do relacionamento dele com a Lois, já o mesmo nao digo no forçado romance dela com o Arqueiro... casal tosco...

Anônimo disse...

Eu adorei. apesar das falhas ou enrolaçao da série, deixou um sonho de vermos um dia a continuação da série com a liga da justiça. Fico na expectativa de assistir uma possível continuação !!!

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.