12 de março de 2010

Superguidis: Rock Nacional Simples e Bem Feito






Banda gaúcha lança terceiro disco e madurece influências.
Foto: Divulgação.


Não me lembro (a idade chegando) quando foi a primeira vez que eu ouvi um som do Superguidis. Talvez na rádio paulistana 107.3? Não sei.

O fato é que desde o acorde inicial de "Apenas Leia", faixa do segundo disco "Amarga Sinfonia de um Superstar" lançado em 2007, percebíamos nos caras um diferencial da mesmice do "novo rock" tupiniquim: eles não tentam imitar ninguém.

Claro que há influências de outras bandas - do Guided by Voices, como eles mesmos declaram- , mas não há a intenção (mesmo que implícita) de soar uma cópia, como temos no emo, por exemplo.

Existe também, na minha percepção, um toque de Dinosaur Jr. e Nada Surf nas melodias do Superguidis, algo marcante nesse novo cd homônimo (produzido novamente por Philippe Seabra) que chega às lojas em 20 de março pela Senhor F Discos e Mondo Discos.

A primeira faixa, "Roger Waters", tem pouco mais de dois minutos e é uma bela balada. Peraí, música lenta para abrir o disco? Pois é, tô falando que os caras são diferentes.

O Superguidis foi formado em 2002 na cidade gaúcha de Guaíba por Andrio (vocal e guitarra), Lucas (guitarra e vocal), Diogo Macueidi (baixo) e Marco Pecker (bateria).

De lá para cá, os caras amadurecem musicalmente a cada novo trabalho e podem se firmar como uma das grandes promessas (lá no Sul já é realidade).

Amadurecimento que aparece na segunda faixa do cd, "Não Fosse o Bom Humor". Uma pegada à la Pearl Jam (sem soar cópia, repito) com letra atualíssima ("Queria ter muita coragem nessas horas/Poder dizer-te coisas antes de ir embora").

Nas próximas 9 músicas o Superguidis continua a tocar um rock simples, sem firulas, mas muito bem feito.

Destaque também para as faixas "Visão Além do Alcance", "Quando se é vidraça", "Fã-clube Adolescente" (com ótima definição), "De Mudança" e a minha favorita "O Usual".

Enfim, o Superguidis (que terá uma música na próxima novela das 19h) cresce a passos largos e se distancia (ainda bem) da mesmice do rock nacional.

Lançamento: Superguidis
Ano: 2010
Gravadora: Senhor F Discos
Distribuição: Mondo Discos
Preço: R$25 em média
Contato: www.myspace.com/superguidis
Cotação: Bom

Confira o clipe do 1° single "Não Fosse o Bom Humor".

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

1 comentários:

Thomas "Cobain" disse...

Sim cara...
O Usual
A melhor faixa desse disco também na minha opinião!

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.