19 de janeiro de 2010

Jack Bauer Está de Volta!


8ª (e útltima?) temporada de 24 Horas começa bem, apesar dos clichês.
Foto: Divulgação.



A oitava temporada do seriado "24 Horas" estreou - com um episódio duplo - no último domingo, 17 de janeiro, (concorrendo com a premiação do Globo de Ouro, pasmem!) mostrando as suntuosas instalações da recém reativada UCT (não viu a sétima temporada? sorry).

A Unidade Contra Terrorista (Counter Terrorist Unit - CTU - na língua do Tio Sam) aparece renovada em sua nova sede, Nova Iorque.

Aparelhos de alta tecnologia, telefones modernos (o característico toque também mudou) e uma equipe, aparentemente, bem treinada.

E onde está Jack Bauer (Kiefer Sutherland)? Feliz da vida como "o avô do ano" ele parece não dar bola para a (in) segurança de seu país (só parece, como veremos adiante).

No início do episódio a ação é frenética e logo Bauer é retirado de sua paz para voltar ao batente (há uma cena sensacional em que o ex/atual agente usa um machado!).

A trama é bem simples: há um plano para assassinar Omar Hassan (Anil Kapoor de "Quem Quer Ser um Milioário?"), líder de um país do oriente médio (o nome não é mencionado) durante uma reunião com a presidente Allison Taylor (a sensacional Cherry Jones) para tratar de um plano de paz.

Claro que, para ter emoção, Jack Bauer é contatado por um antigo "amigo" que o avisa do atentado. E aí começam alguns clichês.

Bauer tem que (mais uma vez) escolher entre passar momentos agradáveis com Kim (a maravilhosa Elisha Cutbert) e sua netinha ou partir para a ação. E o que ele escolhe?

Ao tentar levar o informante em segurança a nova sede da UCT, o ex-aposentado agente é alvo de atiradores, que precisam matá-los.

Solicitando apoio do novo diretor da UCT (Mykelti Williamson, de "CSI:NY"), Bauer conhece Cole Ortiz (Freddie Prinze Jr. de "Scooby-Doo"), promissor agente da nova geração.

Aqui temos um ponto negativo. Parece, ao menos para mim, que os roteiristas estão tentando transparecer uma agência fragilizada e com um pessoal totalmente despreparado e amador para justificar a presença de Jack Bauer. Desnecessário.

E a fiel escudeira de Bauer também está de volta. Chloe O´Brian (Mary Lynn Rajskub) aceita um "bico" na agência para, aparentemente, "sustentar" o marido e o filho.

Meio "enferrujada", Chloe tem um pouco de dificuldade para se adaptar às novas tecnologias. E dá-lhe cara de sofrimento da atriz.

Esse episódio duplo também passa a impressão de haver um certo esforço dos roteiristas para tornar o seriado mais leve, quase descontraído. Outra coisa desnecessária.

No mais, "24 Horas" tenta não se repetir muito, embora isso seja muito difícil. Eu, como fã da série, espero mesmo que esse seja o último "dia mais difícil" na vida de Jack Bauer, ele merece um descanso.


Abaixo o trailer da 8ª temporada.








Ps: Ontem, 18 de janeiro, foi ao ar outro episódio com duas horas de duração. Posso dizer que agora as coisas começam a esquentar. Mais isso é papo para outro post...

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.